Superioridade, quando existe e é viável, é meio autoevidente. Às vezes é até necessário e sensato esconder. Quando é preciso propagar, vangloriar, explicar a tal superioridade, o que fica evidente é que ela é abstrata e não concreta, inventada e não conquistada. Enfim, como eu escutava há muito tempo, “se achar melhor que os outros é coisa de gentinha”.

Recommend to friends
  • gplus
  • pinterest

About the Author